Coronavírus e a Situação Futura do Mundo

O mundo está passando por tempos difíceis desde o ano passado. A crise provocada pela Covid-19 tem afetado a vida de pessoas do mundo inteiro. Contudo, muitos ainda estão desatentos para o que pode ser pior do que ela: o pós-crise.

O atual líder internacional da Comunidade Muçulmana Ahmadia e quinto Califa (sucessor) do Messias Prometido (as), Hazrat Mirza Masroor Ahmad (aba) fez um alerta para todos no seu primeiro sermão de sexta-feira do ano de 2021. Ele comentou sobre as cartas que enviou para grandes líderes mundiais e explicou como a situação pode deteriorar levando pessoas do mundo inteiro a enfrentar problemas maiores como o de guerras violentas.

A tradução de parte desse sermão de sexta-feira é apresentada abaixo. Contudo, ela pode ser escutada através dum vídeo no nosso canal do youtube clicando aqui.

"Hoje é o primeiro dia do novo ano e é também a primeira oração de sexta-feira e, por isso, devemos rezar especialmente para que este ano seja abençoado para a Comunidade Muçulmana Ahmadia, para o mundo e para a humanidade. Que possamos cumprir nossas obrigações e nos voltemos cada vez mais para Deus, Todo-Poderoso, e elevemos nossos padrões de adoração. Que as pessoas do mundo também, entendendo o propósito de sua criação, cumpram suas obrigações para com Allah, o Todo-Poderoso. Ao invés de usurpar os direitos uns dos outros, que eles, em conformidade com os mandamentos de Allah, o Todo-Poderoso, cumpram os direitos uns dos outros. Quando pessoas materialistas não o fazem, Deus, Todo-Poderoso, chama atenção para as responsabilidades à Sua própria maneira. Que nós, e as pessoas do mundo, compreendamos esse importante ponto e possamos fazer o que é bom para a nossa vida deste mundo e do próximo."     

                                  Líder Internacional da Comunidade Muçulmana Ahmadia, Hazrat Mirza Masroor Ahmad (aba).

 

Refletindo sobre as mudanças sem precedentes que o mundo viu no ano passado, Hazrat Mirza Masroor Ahmad (aba) disse:

"Desde o ano passado, temos enfrentado uma virose contagiosa e extremamente perigosa. Nenhum país do mundo está livre desta pandemia que tem afetado a todos: alguns mais e outros menos. Entretanto, parece que a maioria do mundo não deseja considerar a possibilidade de que esta pandemia possa ser um sinal de Deus, o Todo-Poderoso, querendo chamar nossa atenção para cumprirmos com nossas obrigações e responsabilidades. Eles não desejam considerar que Deus, Todo-Poderoso, possa estar tentando nos despertar, nos guiar e nos fazer cumprir os nossos deveres."

Sua Santidade disse que alguns meses atrás ele escreveu cartas a vários líderes mundiais, em relação à Covid-19, para chamar suas atenções para o aviso dado pelo Fundador da Comunidade Muçulmana Ahmadia, o Messias Prometido (que a paz esteja com ele), informando que esses tipos de calamidades aparecem como resultado de transgressões, crescente injustiça e o não cumprimento dos deveres e responsabilidades pela humanidade.

Sua Santidade disse que embora alguns dos líderes tenham respondido às cartas expressando seu desejo de paz, na realidade, eles ofereceram apenas respostas diplomáticas e vagas, sem levar seriamente em conta a mensagem subjacente contida nas cartas, para trazer uma reforma espiritual e moral. Sua Santidade disse que não tocaram no aspecto religioso contido nas cartas, nas quais Sua Santidade chamou a atenção para o cumprimento das obrigações devidas a Deus, Todo-Poderoso, como um meio para se estabelecer a paz.

Comentando sobre a liderança política de hoje, Hazrat Mirza Masroor Ahmad (aba) disse:

"Onde a Covid-19 está afetando a saúde das pessoas, ela está gerando também um enorme impacto econômico. […] Na verdade, ela está “quebrando as costas” de muitas nações ricas e poderosas. As pessoas do mundo só têm uma solução para isso: quando chegar num ponto em que suas economias sejam destruídas, tentar aproveitar a riqueza e a economia de outros países menores e tentar enredá-los em suas teias e, então, sob pequenos pretextos e desculpas, usurpar suas riquezas. Para conseguir isso, eles formarão blocos e tais alianças já estão sendo criadas. Uma Guerra Fria deve ressurgir. Inclusive, está sendo dito que, de certa forma, já começou e é bem possível que (em última instância) irrompa uma guerra usando armas propriamente, que levem à catástrofe".

Refletindo sobre como uma auto reformação é necessária antes de se poder aconselhar outros, Hazrat Mirza Masroor Ahmad (aba) disse:

"Este ano só será um ano de felicitações se cumprirmos nossa responsabilidade, informando as pessoas e o mundo. Naturalmente, para fazer isso, teremos que olhar primeiro para nosso próprio estado. Tendo aceitado o Messias prometido (que a paz esteja com ele), devemos nos perguntar, honestamente, se nossos próprios estados morais estão num nível em que juntamente com o cumprimento de nossas responsabilidades para com Deus, Todo-Poderoso, estamos cumprindo também os direitos da humanidade apenas por causa de Deus? Ou será que ainda precisamos nos reformar e elevar o amor que temos pelos outros em nossos corações até níveis excepcionais?”

                                                      

                          Califa lembrou os membros de fazer uma auto-reforma em si próprios primeiro para depois reformar o mundo.

O Califa continuou dizendo:

"Assim, cada ahmadi muçulmano deve prestar atenção ao fato de que lhe foi conferida a responsabilidade de cumprir uma grande tarefa e, para cumpri-la, deve primeiro criar uma atmosfera de amor, afeto e fraternidade dentro de seu próprio ambiente, o dos ahmadi muçulmanos, e depois trazer o mundo sob esta bandeira que foi erguida pelo Santo Profeta Muhammad (que a paz e as bênçãos estejam sobre ele), que é a bandeira da Unicidade de Allah, o Todo-Poderoso".

Aconselhando os ahmadi muçulmanos a se comprometerem a realizar uma reforma moral, Hazrat Mirza Masroor Ahmad (aba) disse:

"Cada homem, mulher, jovem, criança e idoso ahmadi muçulmano, entendendo isso, deve fazer uma promessa de que neste ano ele irá utilizar todas as suas capacidades para provocar uma revolução (espiritual e moral) no mundo. Que Allah permita cada ahmadi muçulmano a fazer isso".

Hazrat Mirza Masroor Ahmad (aba) concluiu lembrando qual deve ser a causa para uma verdadeira felicidade em um momento em que muitos estão celebrando o amanhecer de um novo ano. Ele disse:

"A nossa verdadeira felicidade virá quando erguermos a bandeira da Unicidade de Deus, com a qual veio o Santo Profeta Muhammad (sa), em todo o mundo; a verdadeira felicidade virá quando a humanidade reconhecer os valores humanos; quando o ódio dentre as pessoas se transformar em amor. Que Allah nos permita alcançar logo essa felicidade."

Associação Ahmadia do Islã no Brasil

Estrada da Saudade, 215, Petrópolis-RJ, CEP: 25610-105

+55 (24) 2242-1385 / info@ahmadia.org.br

© 2018 Associação Ahmadia do Islã no Brasil. Todos os direitos reservados.